Cerca de 5 mil pessoas estiveram presentes hoje (13) na Praça da Imprensa, no Dia Nacional de Luta, realizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), CTB, movimentos sociais e estudantil. O ato unificado defendeu quatro bandeiras importantes para a classe trabalhadora: direitos trabalhistas; democracia; reforma política; e Petrobras. A caminhada seguiu até a Assembleia Legislativa do Ceará. ‪#‎Dia13DiadeLuta‬

Petroleiros cearenses também realizaram um ato na Usina de BioDiesel em Quixadá.

O momento nacionalista foi o início da reposta que os trabalhadores darão aos setores que querem privatizar a Companhia.  A Petrobrás é fundamental para a economia brasileira e que os casos de corrupção não podem ser distorcidos e usados como forma de inviabilizar a estatal e entregá-la para multinacionais. São cerca de 1,5 milhão de empregos que giram em torno da indústria de petróleo. Entregar o pré-sal é um crime. O povo não permitirá que isso aconteça. Para nós, está muito claro que, quem cometeu coisa errada, se comprovado, seja punido. Mas paralisar as empresas, principalmente a Petrobrás, é um crime contra o povo brasileiro. E não permitiremos.

Confira o pronunciamento do presidente do Sindicato dos Petroleiros do Ceará no ato:

Confira as fotos: