Transpetro do Ceará adere ao movimento nacional de paralisação

Na Transpetro, unidade de Maracanaú (CE), houve atraso na entrada e não emissão de PT (permissão de trabalho) por 2h. O presidente do Sindipetro CE/PI, Jorge Oliveira; e o diretor da FUP, Emanuel Menezes, participaram do ato no local. Na unidade transpetro do Pecém, em Caucaia, a operação parou a emissão de PT por duas horas.

No ato, a categoria escutou os audios gravados no EDISP, em fevereiro de 2019, de Cláudio Costa e Jairo dos Santos Junior, gerente executivo de gestão de pessoas da Petrobrás e gerente executivo do compartilhado, respectivamente.

Na gravação, Costa afirma que “temos, sim, que reduzir o quadro de efetivo da Companhia. Vamos fazer desinvestimento nas refinarias e reduzir os custos administrativos, inclusive no Rio de Janeiro.
Muitos de vocês não permanecerão na companhia. Dá pra absorver todo mundo? Não, não dá! Algumas pessoas não ficarão na Companhia!”.

Em outro audio, Jairo diz que os petroleiros tem que ir trabalhar mesmo doentes, pois o salário depende do rendimento.

A mobilização fez parte de um calendário nacional da FUP. Confira as próximas mobilizações no Ceará:

31/07 – Ato na Lubnor, portão A, (7horas) (petroleiros do Manhattan estão orientados
a participar nesse dia);

01/08 – Ato na Termoceará (7horas); Atraso de duas horas na emissão de PT’s nas
Plataformas e em Fazenda Belém;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SINDIPETRO-CE/PI

Avenida Francisco Sá, 1823, Jacarecanga - CEP: 60010-450
(85) 3238-6355 / imprensa@sindipetroce-pi.org.br