Sindipetro CE/PI ingressa com ação judicial para anular novo PCR

O Sindipetro CE/PI ingressou com ação judicial para anular o novo Plano de Carreira e Remuneração (PCR) proposto pela Petrobrás. Esse plano, no entendimento do sindicato, significa uma alteração nociva do contrato de trabalho do conjunto de trabalhadores e trabalhadoras e viola a Constituição Federal e as normas internacionais de proteção do trabalho da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

O Processo foi distribuído com o número 0000904-34.2018.5.07.0013 para o órgão 13ª Vara do Trabalho de Fortaleza. Tendo audiência incial dia: 09/10/2018, às 8h20.

A ação judicial faz parte de uma atividade conjunta de todos os sindicatos integrantes da FUP, que vem denunciando e orientando o conjunto de trabalhadores e trabalhadoras a não aderir ao PCR, dada vigência do PCAC e este ter sido fruto da construção coletiva.

Conheça alguns dos malefícios e irregularidades do PCR:

– Viola a Constituição Federal e a legislação trabalhista, ao impor aos trabalhadores cargos, funções e tarefas que não estavam previstos no concurso público em que foram admitidos na empresa;
– Através do “Cargo Amplo”, uma das ferramentas criadas pelo PCR, os gestores passarão a impor aos trabalhadores tarefas alheias às suas responsabilidades;
– O desvio de função será legalizado;
– As atuais 36 carreiras de nível superior e 20 carreiras de nível médio serão transformadas em duas únicas carreiras: nível médio e nível superior;
– Os trabalhadores terão suas responsabilidades e atribuições aumentadas ao mesmo tempo em que o poder de comando do patrão será ampliado;
– Apesar do aumento das atribuições, a remuneração permanecerá a mesma;
– Com a implantação do PCR, a Petrobrás foge à imposição constitucional de um cargo específico, a ser preenchido por um concurso público correspondente;
– Gerência ganha carta branca para movimentar os trabalhadores da forma que melhor atender as demandas surgidas;
– Com a adesão ao PCR, o empregado repactuará o seu contrato de trabalho. Desse modo ficará ainda mais vulnerável às novas leis trabalhistas.

4 Comentrio para Sindipetro CE/PI ingressa com ação judicial para anular novo PCR

  1. Daniel Barbosa Martins disse:

    Parabéns ao Sindicato por mais uma vez buscar prejudicar os trabalhadores de Nível Superior! Já conseguiram avanço de antiguidade somente para o pessoal Nível Médio, e por este motivo que o PCR é MELHOR para mim que sou Nível Superior, pois me possibilita ao chegar o topo de PLENO ter a possibilidade de avançar. Foi o sindicato que me deixou no prejuízo, e agora ao buscar anulação do PCR irá me prejudicar novamente. Acho que o pessoal Nível Superior deve pensar em ver quem realmente está nos prejudicando, SINDICATO ou Petrobras? POR UM SINDICATO QUE REPRESENTE OS PETROLEIROS E NÃO A FUP

  2. Daniel Pordeus Menezes disse:

    Vocês do sindicato perderam a noção do ridículo. PCR foi uma proposta e quem não quer, é só não aderir. Eu não me sinto prejudicado com esse novo plano, pelo contrário, agora que eu ia entrar no gargalo do avanço para o sênior, serei promovido apenas concorrendo a nível. O sindicato está é prejudicando os petroleiros. Além de não assinar a PLR, agora querem anular algo que me favorece? Acordem. Vocês tem que representar a nós funcionários, e não politicagem, FUP, etc.

  3. Daniel Pordeus Menezes disse:

    Concordo com o exposto pelo colega acima! Estão de parabéns mesmo. Até quando vocês vão insistir em não defender os reais interesses dos petroleiros? Eu assinei o PCR PORQUÊ EU QUIS. Quem não quer, não assina. Estão nos prejudicando pela não assinatura da PLR e agora estão querendo atrapalhar o PCR. O Sindipetro não é mais uma unidade que mereça confiança. Só aparecem na Lubnor pra pedir voto e greve, mas nunca para saber do que precisamos e o que queremos. Além disso, ainda praticam censura. Vários comentários meus já foram barrados aqui. Não é permitido criticar o sindipetro? Também estou esperando a resposta do Sr Jorge sobre a pergunta que fiz a ele sobre o porquê de o acordo da PLR para Araucária ter aido assinado com o Sindiquimica e não com o Sindipetro? Por que será?!

  4. Daniel Pordeus Menezes disse:

    Estou sendo censurado pelo moderador do SINDIPETRO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SINDIPETRO-CE/PI

Avenida Francisco Sá, 1823, Jacarecanga - CEP: 60010-450
(85) 3238-6355 / imprensa@sindipetroce-pi.org.br