Petroleiros acampam em frente à PF, em Curitiba: “Seguiremos nas ruas, até que libertem Lula”

Os petroleiros estão acampados, em frente à Polícia Federal de Curitiba, onde o ex-presidente Lula se apresentará ainda neste sábado, 07. O acampamento foi organizado pelo Sindipetro-PR/SC e pelo Sindiquímica-PR, filiados à FUP. Curitiba será o centro da resistência democrática, onde os movimentos sociais permanecerão em luta até que libertem Lula.

“A partir de hoje, o Brasil tem um preso político. Nós temos que ocupar as ruas até que o nosso presidente seja libertado. A luta é que vai nos garantir”, afirmou o coordenador da FUP, José Maria Rangel.

Atos de apoio e solidariedade a Lula continuam em todo o país. Em Brasília, a manifestação acontece na Praça dos Três Poderes e foi convocada pelo presidente da CUT Brasília, Rodrigo Brito, e pela presidente do PT do Distrito Federal, Érika Kokay.

“Não aceitaremos calados a prisão política da nossa maior liderança; não aceitaremos calados que rasguem os direitos da classe trabalhadora, nem tampouco o golpe que avança sobre o Brasil”, dizem os organizadores dos atos, que pedem ainda que a militância e simpatizantes levem a bandeira nacional.

Em Fortaleza, o ato de resistência “Ceará quer Lula Livre” toma a Praça Luiza Távora, na altura da Avenida Santos Dumont 1580, bairro Aldeota.

As mobilizações em torno da liberdade do ex-presidente Lula de agora em diante devem se ampliar. É o que pensa o líder do MST João Pedro Stédile, para quem esta próxima semana será decisiva, com o julgamento dos próximos pedidos de habeas corpus.

“Devemos manter esse espírito de resistência popular, ampliando cada vez mais os atos e as mil e uma formas de manifestações, em todos os estados do Brasil. Temos de nos manter em vigilância militante, se manifestando, continuando nas ruas, enfim, alertando o povo brasileiro de que essa prisão é injusta porque o Lula é inocente e porque o poder judiciário rasgou a Constituição, ao não garantir o direito de o presidente Lula se defender até a última instância”, afirmou Stédile em vídeo divulgado no Facebook.

“Mas esse imbróglio jurídico que envolve o seu pedido de prisão já tem vários habeas corpus que foram encaminhados pela OAB e seus advogados que vão ser julgados ao longo da semana que vem. Por isso, a semana que vem é tão importante ou mais do que nós conseguirmos nos mobilizar hoje em todo o Brasil. E por isso conclamo em todos os estados, vocês façam reuniões da Frente Brasil Popular, em seus coletivos e se mantenham mobilizados, será uma semana decisiva para o futuro do nosso país”, disse ainda.

Para o líder do MST, essa correlação de forças políticas, que se instalou no país, não vai ser decidida só em tribunais, “vai ser decidida se a nossa base, se o povo brasileiro se mobilizar e mandar um recado para os tribunais, de que nós estamos atentos a todas as decisões que eles tomarem”.

A sede da Polícia Federal fica na Rua Professora Sandália Monzon, nº 210, no Bairro Santa Cândida, na capital paranaense.

[Com informações da CUT e da Rede Brasil Atual]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SINDIPETRO-CE/PI

Avenida Francisco Sá, 1823, Jacarecanga - CEP: 60010-450
(85) 3238-6355 / imprensa@sindipetroce-pi.org.br