Audiência Pública na Assembleia Legislativa discute privatização da Lubnor nesta segunda (17), às 14h

Todos os petroleiros do Ceará, em especial os da Lubnor, devem participar da audiência pública na Assembleia dos Deputados que discutirá a venda da Lubnor anunciada pela Petrobrás. Na ocasião, estarão autoridades da esfera municipal (Fortaleza), estadual e federal, além de movimentos sociais.

Vans estão disponíveis no portão A da Lubnor às 13h para levar os trabalhadores à Assembleia, que retornarão ao local ao término da audiência.

Ex-presidente da Petrobrás virá ao Ceará defender refino nacional 

O ex-presidente da Petrobrás (2005-2012), Sergio Gabrielli, virá ao Ceará para palestrar em audiência pública na Assembleia Legislativa do Ceará nesta segunda-feira (17), às 14h.
O presidente do Sindicato dos Petroleiros do Ceará, Jorge Oliveira, alerta os prejuízos se concretizada a privatização ou fechamento da refinaria. “Por muitos anos a Lubnor foi a maior pagadora de ICMS do Ceará, uma das maiores pagadoras de ISS e IPTU em Fortaleza, além de gerar oito mil empregos diretos e indiretos”, afirmou.
Oliveira explica ainda que existe uma cadeia produtiva no estado e que, se modificada, acarretará desindustrialização, além de prejudicar a saúde, educação e infraestrutura. “Aracati, Icapuí, São Gonçalo do Amarante, Paracuru, Maracanaú, Caucaia, além de Fortaleza, todos serão impactados de forma negativa”, finalizou.
Sobre a Lubnor
Inaugurada em 1966, ela ocupa uma área total de 218 mil metros quadrados. Produz 235 mil toneladas/ano de asfaltos e 73 mil metros cúbicos por ano de lubrificantes naftênicos. A refinaria responde por cerca de 13% da produção de asfaltos do Brasil. Além de produtora, é também distribuidora de asfalto para nove estados das regiões Norte e Nordeste.
Todo o petróleo utilizado pela Lubnor é do tipo ultra pesado: 85% provenientes do Espírito Santo e o restante, 15%, do Ceará. Do total processado, 62% do volume é destinado à produção de asfalto, abastecendo todos os estados do Nordeste, e cerca de 16% são empregados na obtenção de lubrificantes naftênicos.
Sobre Sergio Gabrielli
Sergio Gabrielli é professor titular licenciado da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Exerceu o cargo de diretor financeiro e de Relações com Investidores da Petrobras de 1 de fevereiro de 2003 a 21 de julho de 2005, quando foi nomeado membro do Conselho de Administração da Petrobras e presidente da empresa, sendo o seu mandato o mais longevo (sete anos) até então.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SINDIPETRO-CE/PI

Avenida Francisco Sá, 1823, Jacarecanga - CEP: 60010-450
(85) 3238-6355 / imprensa@sindipetroce-pi.org.br