A conta do golpe quem paga é o trabalhador

Com um painel bastante impactante sobre o desmonte em curso dos direitos e conquistas sociais dos trabalhadores, o XVII Congresso Nacional da FUP dá prosseguimento neste sábado aos debates iniciados na quinta-feira, 03, e que prosseguem até domingo. A mesa da manhã, “A conta do golpe quem paga é o trabalhador”, reforçou o que as entidades sindicais e movimentos sociais vêm há tempos alertando: a missão do governo  Temer e dos parlamentares que lhe dão sustentação no Congresso Nacional é desmontar todo o arcabouço de proteção social dos trabalhadores e, assim, aumentar os lucros dos empresários e das instituições financeiras.

A professora do Instituto de Economia da UFRJ, Denise Gentil, o dirigente da CUT, Roni Barbosa, e o diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz Lúcio, traçaram um panorama cruel e devastador sobre os efeitos das reformas trabalhista e previdenciária, da terceirização e da lei que impôs um teto para aos gastos públicos, congelando por 20 anos orçamentos de setores fundamentais, como previdência,saúde e educação.
Saiba mais:
Professora desmascara farsa do déficit da previdência e alerta sobre a privatização
A importância do papel da comunicação sindical na derrota do golpe
Para diretor do Dieese, só com unidade é possível enfrentar o desmonte de direitos
Na parte da tarde, os debates serão sobre igualdade de gênero, a desregulamentação do setor petróleo e o desmonte do Sistema Petrobrás. Veja a íntegra da programação e acompanhe as transmissões ao vivo do XVII Confup pelo facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SINDIPETRO-CE/PI

Avenida Francisco Sá, 1823, Jacarecanga - CEP: 60010-450
(85) 3238-6355 / imprensa@sindipetroce-pi.org.br